quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Confiança é algo determinado inconscientemente, por isso seu plano de previdência precisa de uma cara confiável



De São Paulo – SP.

Nosso instinto de não confiar em algumas pessoas nada mais é do que uma resposta evolucionária para nos manter a salvo.

A parte do cérebro que é responsável pela nossa decisão de lutar-ou-correr em determinada situação, também desempenha um papel fundamental em nível subconsciente.

Essa parte do cérebro é a mesma que processa a imagem de um rosto humano e nos leva a decidir se a pessoa é ou não confiável – isso acontece em milisegundos.   

Um estudo publicado no “The Journal of Neuroscience” mostra que a amidala, a parte do cérebro associada com respostas primárias, como o medo, também pode processar informações subconscientemente sobre um rosto humano e determinar - numa fração de segundo - seu nível de confiança.

Os pesquisadores da Universidade de Nova York usaram imagens de ressonância magnética (MRI) para monitorar as atividades da amídala de algumas pessoas enquanto mostravam uma série de rostos humanos de verdade e de rostos ligeiramente modificados por computador que tiveram alterados os “traços de confiabilidade”, tornando as sobrancelhas mais elevadas e as bochechas mais pronunciadas.

Os rostos eram apresentados por apenas milissegundos de cada vez – suficiente para a amídala reagir, mas não o bastante para as pessoas perceberem e decidirem conscientemente sobre a sua confiabilidade.

Imediatamente após apresentar a primeira fotografia em uma fração de segundos, era mostrada por um maior período de tempo uma segunda foto, com um rosto neutro em termos de confiabilidade, de modo que o cérebro não conseguisse processar conscientemente o sinal da primeira imagem.


Faces com “níveis de confiabilidade” baixo, neutro e alto.
 Journal of Neuroscience, CC BY
  
Algumas regiões dentro da amídala se mostraram ativas apenas em reação a um rosto não confiável. Outras regiões apresentaram atividade em resposta a qualquer rosto, mas as  reações mais fortes foram aos rostos não confiáveis.

“A amídala está fortemente associada ao processamento de ameaças pelo nosso cérebro”, disse Ricky van der Zwan (Professor Associado de Psicologia na Southern Cross University). “Parte do motivo para o cérebro responder tão rapidamente é porque quando você é confrontado com uma ameaça, você precisa ser capaz de agir imediatamente, portanto, essa pesquisa mostra que a amídala processa a falta de confiança como se fosse uma ameaça”.

“A amídala funciona para nos manter protegidos. Trabalha para nos dar a melhor chance de sobreviver por um pouquinho a mais de tempo, nesse caso, nos afastando de pessoas não confiáveis”.

A posição da amídala em nosso cérebro.

O Professor de Neuropsicologia da UNSW, Skye McDonald, explicou que as pessoas de aparência não confiável nos despertam um senso de desconforto, mas que esse desconfiança inicial pode ser superada.

“Em nível consciente ocorre um processamento mais elaborado em nosso cérebro, envolvendo diversos aspectos cognitivos, como memória, raciocínio e solução de problemas, que podem refazer aquela primeira impressão”, disse.

“Em contrapartida, rostos que inicialmente pareceram ‘confiáveis’ podem eventualmente vir a ser  associados a um senso de desconfiança, devido ao comportamento daquela pessoa”, completou ele.

Romina Polarmo, Professora Associada de Psicologia da University of Western Australia, comentou que a amídala está conectada a praticamente todas as demais partes do cérebro, então, pode ser que outras regiões estejam fornecendo feedback para essa área poder processar a imagem do rosto.

“Esse estudo buscou identificar se a área do cérebro que processa imagens apresentava ou não atividade ao mesmo tempo que a amídala, mas não foi constatada nenhuma atividade naquela região mesmo quando os rostos eram mostrados por um período mais longo de tempo – ou seja, quando foi dado tempo suficiente para o cérebro processar conscientemente a imagem dos rostos”, falou Polarmo.

O também Professor Associado, Van der Zwan, acrescentou: “Tudo se resume a primeira impressão. Em 33 milisegundos decidimos se vamos ou não confiar em alguém. Algo que decidimos em um rápido instante, pode demorar muito tempo para superar”.

Portanto, dê uma cara confiável para seu plano de aposentadoria quando for apresentá-lo aos empregados, afinal, você não quer colocar tudo a perder vendo seus empregados desconfiarem, num piscar de olhos, desse nobre benefício, decidindo não aderir ao plano....

Grande abraço,
Eder.


Fonte: Adaptado do artigo “Trust is unconsciously determined, thanks to the
amygdala: study”, publicado no www.theconversation.com.

Crédito de Imagens: Journal of Neuroscience, CC BY; Life Sciences Database/Wikimedia Commons, CC BY-NC-SA e Flood G./Flickr, CC BY-NC






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cuidados na Portabilidade

Hora no Mundo?

--------------------------------------------------------------------------

Direitos autorais das informações deste blog

Licença Creative Commons
A obra Blog do Eder de Eder Carvalhaes da Costa e Silva foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em nkl2.blogspot.com.
Podem estar disponíveis permissões adicionais ao âmbito desta licença em http://nkl2.blogspot.com/.

Autorizações

As informações publicadas nesse blog estão acessíveis a qualquer usuário, mas não podem ser copiadas, baixadas ou reutilizadas para uso comercial. O uso, reprodução, modificação, distribuição, transmissão, exibição ou mera referência às informações aqui apresentadas para uso não-comercial, porém, sem a devida remissão à fonte e ao autor são proibidos e sujeitas as penalidades legais cabíveis. Autorizações para distribuição dessas informações poderão ser obtidas através de mensagem enviada para "eder@nkl2.com.br".



Código de Conduta

Com relação aos artigos (posts) do blog:
1. O espaço do blog é um espaço aberto a diálogos honestos
2. Artigos poderão ser corrigidos e a correção será marcada de maneira explícita
3. Não se discutirão finanças empresariais, segredos industriais, condições contratuais com parceiros, clientes ou fornecedores
4. Toda informação proveniente de terceiros será fornecida sem infração de direitos autorais e citando as fontes
5. Artigos e respostas deverão ser escritos de maneira respeitosa e cordial

Com relação aos comentários:
1. Comentários serão revisados depois de publicados - moderação a posteriori - no mais curto prazo possível
2. Conflitos de interese devem ser explicitados
3. Comentários devem ser escritos de maneira respeitosa e cordial. Não serão aceitos comentários que sejam spam, não apropriados ao contexto da dicussão, difamatórios, obscenos ou com qualquer violação dos termos de uso do blog
4. Críticas construtivas são bem vindas.




KISSMETRICS

 
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License.