quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Como funciona a força de vontade – A psicologia do autocontrole para poupar para a aposentadoria



São Paulo, SP.

Força de vontade, autocontrole, perseverança, todos nós gostaríamos de ter mais disso tudo.

Um pouco mais de disciplina e uma vontade gigante nos permitiria frequentar a academia de ginástica depois de ter pagado pelo ano todo, parar de fumar, ter uma alimentação mais saudável e também, poupar para a aposentadoria.

Ficamos nos policiando o tempo todo para fazer essas coisas e frequentemente culpamos a falta de tempo ou a genética por não termos nascido com força de vontade e autocontrole suficientes.

Pode até ser que alguns de nós, mais do que outros, tenhamos essas características de nascença, mas entender como elas funcionam e aprender a nos treinar para obtê-las pode trazer benefícios tremendos para nossas vidas no presente e no futuro.


Quais os benefícios do autocontrole e como consegui-los?

As pessoas que conseguem se controlar tendem a ser mais felizes, mais saudáveis, mais educadas e a ter melhores relacionamentos.

As que não conseguem, tendem a ser mais suscetíveis a vícios e a terminar cedo ou tarde na prisão.

Uma experiência feita com crianças na faixa de 5 a 8 anos mostrou que aquelas que conseguiam resistir por determinado tempo a comer um caramelo para ganhar o dobro de caramelos mais tarde, acabavam conseguindo melhores empregos e sendo mais felizes em geral, quando adultas.

As crianças que não conseguiam esperar para ganhar mais caramelos depois tinham maior tendência a conseguir empregos com menor remuneração, a se tornar viciados e a ir para cadeia (vide livro de Daniel Goleman – Inteligência Emocional).

Adolescentes do sexo feminino, em geral, tem mais autocontrole do que os meninos da mesma idade, porque o cérebro e o corpo das mulheres amadurecem mais rápido do que os dos homens.

O lóbulo frontal mais desenvolvido no cérebro das mulheres inibe o comportamento impulsivo.

Isso explica porque apesar de homens e mulheres terem os mesmos níveis de QI, as mulheres estão atingindo graus de formação universitária mais elevados do que os homens.

Quando atingem a idade universitária, o cérebro mais maduro das mulheres as torna mais disciplinadas do que os homens.


 O que é autocontrole e porque as mulheres não resistem a um doce durante a TPM?

Autocontrole é a habilidade de inibir nossos sentimentos e impulsos, mais frequentemente por questões sociais.

Animais com maiores características sociais (abelhas, formigas, etc.) tendem a ter maior autocontrole e o homem está no topo dessa lista.

Essa característica tem alta correlação com o tamanho e a atividade dos lóbulos frontais do cérebro, que também tem a ver com planejamento e tomada de decisão.

Se não conseguíssemos controlar nossos impulsos sexuais, nossas explosões emocionais ou se atacássemos a comida no prato dos outros e brigássemos com todo mundo, não seríamos capazes de nos organizar em grupos produtivos.

Portanto, precisamos inibir nossos desejos em benefício do grupo, o que acaba beneficiando o próprio indivíduo de maneira geral.

É por isso que os cachorros são uma ótima companhia, porque eles socialmente se inibem fazendo com que os toleremos por perto, muito mais do que toleramos outros animais.

A mesma razão que faz dos cachorros os “melhores amigos do homem” levas as pessoas com maior autocontrole a se saírem melhor na vida em sociedade.

De acordo com o Dr. Roy Baumeister, um especialista no assunto, força de vontade ou autocontrole constituem um recurso limitado que temos que recarregar todo dia.

Tende a ser mais forte na primeira metade do dia do que na segunda. Tem correlação muito próxima com os níveis de glicose no cérebro e pode ser esticada ou distendida da mesma forma que um músculo.

Nas suas pesquisas, o Dr. Baumeister demonstrou que as pessoas que precisam resistir a uma tentação, como não rir ou não comer um pedaço de chocolate, terão menos autocontrole num momento seguinte, mesmo que a tarefa seguinte não tenha nenhuma relação com as anteriores, como por exemplo, tendo que montar um quebra-cabeça ou que aprender algo difícil.

As pessoas tendem a desistir mais rápido na segunda tarefa se tiveram que resistir na primeira.

Isso explica porque os casais discutem mais com os cônjuges depois de um dia duro de trabalho. É porque tiveram que inibir suas emoções ao lidar com os outros no trabalho e quando chegam em casa, seus músculos de autocontrole estão cansados e não são mais capazes de inibir as emoções fortes.

É quando as brigas começam e ficam até piores se você estiver com fome.

Curiosamente, o Dr. Baumeister descobriu que elevar o nível de glicose no cérebro quando nossa força de vontade está baixa, nos dá um aumento na força de vontade.

As pessoas que estão tentando parar de fumar conseguem resistir por mais tempo sem pegar um cigarro se absorverem uma carga de glicose quando sentirem a força de vontade cair. Por isso os energéticos são tão bons quando estamos fazendo ginástica.

Ele também descobriu que os prisioneiros tendem a ter menores níveis de glicose no cérebro do que a população em geral.

As explicações acima também ajudam a entender porque as mulheres procuram consumir doces durante a TPM. É porque a glicose do corpo está sendo redistribuída, do cérebro para os ovários, e a busca por açúcar ajuda muitas delas a amenizar o desconforto.

As uvas também ajudariam já que são feitas metade de glicose e metade de sacarose, o que as faz serem absorvidas mais rapidamente no cérebro.

Isso também explica porque as pessoas que fazem dieta tem menos força de vontade, é porque diminuem a quantidade de calorias e por conseguinte de açúcar no cérebro.


O que podemos fazer para aumentar a força de vontade no longo prazo?

Aqui vão algumas dicas do Dr. Baumeister para exercitar sua força de vontade:
  • A força de vontade é como um reservatório limitado de energia, que precisamos preservar. Essa energia é usada para todo tipo de tarefa, por isso precisamos saber usá-la de forma sábia, sem desperdiçar. Guarde sua força de vontade antes de tentar fazer algo difícil, focando apenas em um objetivo ou em poucos objetivos.
  • Elimine as distrações ou tentações ao invés de tentar resistir a elas, isso preservará/economizará sua força de vontade.
  • Quando nos sentirmos incapazes, podemos aumentar nossa força de vontade no curto prazo com uma carga extra de glicose.
  • Podemos aumentar nossa força de vontade no longo prazo ao tentar constantemente resolver desafios moderados que demandem autocontrole crescente. 
  • Para evitar brigas depois do trabalho, antes de discutir um assunto mais complicado com seu cônjuge, reestabeleça o nível de glicose no seu cérebro. 
  • Se fizer dieta, prefira um cardápio baseado em poucos carboidratos porque isso manterá elevado por mais tempo os níveis de glicose no seu cérebro, tornando menos doloroso resistir a uma tentação.

Então, qual é a sua estratégia para fazer as coisas que precisam ser feitas, como poupar para a aposentadoria?


Forte abraço,
Eder.



Fonte: Adaptado do artigo “How Willpower Works: The Psychology of Self-Control”, escrito por John Hanes. Crédtio de imagem: http://hanescoaching.files.wordpress.com/2012/09/willpower.jpg

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Você revisa seu plano de previdência complementar regularmente? Os Ingleses também não ....


De São Paulo, SP.

Pouco menos da metade, mais exatamente 45%, dos adultos na Inglaterra jamais revisou o próprio plano de previdência complementar, a despeito do impacto que a recente crise econômica global causou sobre os investimentos e a poupança.

É isso que indica uma pesquisa recente do Barings, um dos maiores bancos da Inglaterra.

Além disso, por volta de 12% dos respondentes disse que nem se lembrava da última vez em que deu uma olhada nas condições de seu plano de previdência complementar.

A reticência em rever o plano de aposentadoria de forma mais ativa e em bases regulares não para por aí.

Daqueles que se recordam terem revisado o plano de previdência complementar nos últimos 12 meses, nada menos que 35% escolherem a alternativa de investimentos padrão.

Algo de positivo é que quatro anos atrás o percentual dos que adotavam a alternativa de investimentos padrão era de 40% e também, aumentou em três pontos percentuais, para 23%, a quantidade de pessoas que escolheu sozinha o perfil de investimentos para alocação de suas contribuições (o maior contingente de pessoas desde que a pesquisa começou em 2008).

O CIO – Chief Investment Officer do Barings, Marino Valensise disse: “Uma proporção preocupante de pessoas não está fazendo o planejamento adequado para assegurar que seu benefício de previdência complementar forneça o montante necessário para uma aposentadoria tranquila”.

Continua ele: “Um grande contingente de participantes se contenta em aceitar a alternativa padrão (de investimentos) que não necessariamente propiciará a melhor solução individual em termos de risco e retorno. As pessoas que não se interessam em entender melhor que tipo de plano de previdência complementar possuem, ou onde estão investidos seus recursos, estão enterrando suas cabeças na areia”

Esses dados são alarmantes! Não devemos esperar comportamento diferente dos “seres humanos” Brasileiros.

Isso no momento em que a taxa de juros está em queda livre no Brasil e as taxas de carregamento e gestão financeiras de PGBL e VGBL, por exemplo, continuam estacionadas nos patamares praticados nas décadas passadas.

Tenho a impressão de que a maioria dos Ingleses e Brasileiros (claro, há raras exceções) ficarão em recuperação na escola da educação financeira ...



Forte abraço,
Eder.


Fonte: Adaptado do artigo “Many British adults do not review pension plans” escrito por Amanda Leek para o Pensions Age.
Créditos de Imagens: www.whatinvestment.co.uk e apocalink.blogspot.com.br

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

3 Coisas Que Diferenciam Líderes de Gestores – Liderando as pessoas a poupar para a aposentadoria

De São Paulo, SP.

Uma organização bem sucedida é formada por uma variedade de pessoas, desempenhando diferentes papéis, para que as coisas fluam normalmente.

Alguns papéis são facilmente definidos enquanto outros podem ter fronteiras mais confusas, tal como a diferença entre um gestor e um líder.

Você pode ser um gestor e um líder ao mesmo tempo, mas o fato de você ser um líder fenomenal não garante que você seja um grande gestor e vice-versa.

Então, qual é a diferença? Aqui vão algumas cruciais.


1. O líder inova enquanto o gestor administra

Um líder é aquele que surge com novas ideias e move o resto da organização numa direção que faz todos pensarem e olharem para frente. É uma pessoa que mantem a visão constantemente na linha do horizonte e desenvolve novas estratégias e táticas. É alguém que precisa ser conhecedor das mais recentes tendências, estudos e conjuntos de habilidades.

"Existem pessoas que apenas vão trabalhar e não pensam sobre as razões de estarem fazendo as coisas que estão fazendo ... e temos os líderes”, diz Gene Wade fundador e CEO da UniversityNow.

Por outro lado, os gestores mantem aquilo que já está estabelecido. São as pessoas que tem os olhos voltados para os resultados e controlam os mesmos para que não haja desordem dentro da organização.

De acordo com um dos maiores gurus da administração, Peter Druker, “Um gestor é alguém que estabelece alvos e metas apropriados, analisa, avalia e interpreta performances”.

Um gestor conhece a pessoa que trabalha ao seu lado e sabe qual pessoa é melhor para determinada tarefa.


2. O líder inspira confiança enquanto o gestor se baseia no controle

Wade diz que um líder é alguém que inspira as outras pessoas a buscarem o melhor de si mesmas e sabe como definir apropriadamente o ritmo e o compasso para o resto do grupo.

"Liderança não é o que você faz – é o que os outros fazem em resposta ao que você faz. Se ninguém aparece para a sua marcha, então você não é realmente um líder”, prossegue Wade.

Se as pessoas resolvem pular a bordo porque você as inspirou, isso significa que você conseguiu criar uma “liga” que une as pessoas com confiança dentro da organização, algo essencial especialmente se a organização estiver passando por rápidas mudanças e precisar que as pessoas acreditem nas suas respectivas missões.

Quanto aos gestores, escreveu Druker, seu trabalho é manter controle sobre as pessoas, ajudando-as a se desenvolverem e a usarem seus melhores talentos. Para fazer isso de forma eficaz, você precisa conhecer as pessoas com as quais está trabalhando e entender seus interesses, paixões e motivações.

O gestor “cria uma equipe a partir das pessoas de que dispõe, baseando-se em decisões de remuneração, função, promoções e comunicação com a equipe".

"Gerenciar projetos é uma coisa, dar poder para as pessoas é outra coisa”, completa Wade.


3. O líder pergunta “o que” e “por que”, o gestor pergunta “como” e “quando”

Para poder perguntar “o que” e “por que”, você tem que ser capaz de questionar os outros o motivo de certas coisas estarem acontecendo – e algumas vezes isso envolve desafiar seus superiores.

"Isso significa que essas pessoas (líderes) são capazes de questionar a alta gestão quando acham que algo a mais precisa ser feito pela empresa. Eu sempre digo aos meus camaradas que não espero estar certo o tempo todo. Eu espero errar muito", nos ensina Wade.

Se sua empresa comete falhas, o papel de um líder é chegar e dizer, “O que aprendemos com isso?” e “Como usamos essa informação para deixar nossos objetivos mais claros ou para ajustá-los”?

Ao invés disso, os gestores não pensam realmente sobre o que uma falha significa pondera Wade. O papel deles é perguntar “como” e “quando” e assegurar que todos executem o que foi planejado.

Druker escreveu que os gestores aceitam o status quo e funcionam mais como soldados no meio militar. Eles sabem quais planos e ordens são cruciais e seu trabalho é manter o foco nos objetivos atuais da empresa.

Embora os dois papéis sejam similares e “Os melhores gestores também sejam líderes”, para desempenhar ambos ao mesmo tempo você precisará se dedicar a cada um deles.

Então, vamos liderar as pessoas para pouparem mais para a aposentadoria porque se não fizermos isso nem o melhor gestor do mundo será capaz de sobreviver apenas com o benefício do INSS...... ?

Forte abraço,
Eder,


Fonte: Adaptado do artigo “3 Things That Separate Leaders From Managers” escrito por Vivian Giang para o Business Insider
Crédito de Imagem: www.executive-coaching-services.co.uk/leadership-training.html
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cuidados na Portabilidade

Hora no Mundo?

--------------------------------------------------------------------------

Direitos autorais das informações deste blog

Licença Creative Commons
A obra Blog do Eder de Eder Carvalhaes da Costa e Silva foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em nkl2.blogspot.com.
Podem estar disponíveis permissões adicionais ao âmbito desta licença em http://nkl2.blogspot.com/.

Autorizações

As informações publicadas nesse blog estão acessíveis a qualquer usuário, mas não podem ser copiadas, baixadas ou reutilizadas para uso comercial. O uso, reprodução, modificação, distribuição, transmissão, exibição ou mera referência às informações aqui apresentadas para uso não-comercial, porém, sem a devida remissão à fonte e ao autor são proibidos e sujeitas as penalidades legais cabíveis. Autorizações para distribuição dessas informações poderão ser obtidas através de mensagem enviada para "eder@nkl2.com.br".



Código de Conduta

Com relação aos artigos (posts) do blog:
1. O espaço do blog é um espaço aberto a diálogos honestos
2. Artigos poderão ser corrigidos e a correção será marcada de maneira explícita
3. Não se discutirão finanças empresariais, segredos industriais, condições contratuais com parceiros, clientes ou fornecedores
4. Toda informação proveniente de terceiros será fornecida sem infração de direitos autorais e citando as fontes
5. Artigos e respostas deverão ser escritos de maneira respeitosa e cordial

Com relação aos comentários:
1. Comentários serão revisados depois de publicados - moderação a posteriori - no mais curto prazo possível
2. Conflitos de interese devem ser explicitados
3. Comentários devem ser escritos de maneira respeitosa e cordial. Não serão aceitos comentários que sejam spam, não apropriados ao contexto da dicussão, difamatórios, obscenos ou com qualquer violação dos termos de uso do blog
4. Críticas construtivas são bem vindas.




KISSMETRICS

 
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License.