segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Tornando o plano de saúde à prova de gente, através da Economia Comportamental

De São Paulo, SP.

As empresas estão começando a usar os princípios da Economia Comportamental para desenhar não apenas planos de aposentadoria, mas também programas de saúde capazes de proteger os empregados contra suas próprias decisões ruins.

Diferentemente dos economistas clássicos, os economistas comportamentais acreditam que as pessoas agem freqüentemente de forma irracional, porém, previsível. Essa previsibilidade, quando compreendida da maneira apropriada, pode ajudar os executivos a desenhar melhor os programas de saúde e previdência de suas empresas.

“Você pensa que as pessoas tomam conta da própria saúde porque isso é muito importante”, diz Dan Ariely, um economista comportamental da Universidade de Duke e autor do livro Previsivelmente Irracional. “Mas as empresas sabem que as pessoas precisam de um empurrãozinho extra”, completa.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

A economia comportamental e os planos de previdência complementar

De São Paulo, SP. (republicado)

Você já começou uma dieta na segunda-feira de manhã e jogou tudo pro alto quando viu sua sobremesa favorita no jantar? Já foi pegar seu filho no shopping e se viu comprando um monte de coisas que não precisava? Sabe porque você desconfia de um xampu muito barato na farmácia e acaba levando outro super parecido só que muito mais caro oferecido pelo seu renomado cabeleireiro? Você aderiu ao plano de contribuição definida da sua empresa, seguindo sua consciência da necessidade de poupar para a aposentadoria, mas nunca se preocupou em saber se deveria aumentar suas contribuições, nem mudou seu saldo de conta para outra alternativa de fundo de investimento mais rentável, dentre as oferecidas pelo plano? 

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Pesquisa Global sobre Promoção da Saúde e Bem-estar no Trabalho




De New York, EUA.

Pelo terceiro ano consecutivo, a pesquisa da Buck Consultants intitulada TRABALHANDO BEM: Uma pesquisa global de estratégias de Promoção Global de Saúde no Trabalho e Bem-estar investiga as tendências emergentes em programas de bem-estar e promoção de saúde patrocinados por empregadores. 

Ao explorar áreas como estratégia, elaboração, objetivos, incentivos, mensuração, avaliação e comunicação dos programas, essa pesquisa busca insights sobre como empregadores de todo o mundo implementam e avaliam iniciativas estratégicas de bem-estar. 

A pesquisa de 2009 avalia também o impacto da atual crise econômica sobre as iniciativas de bem-estar mantidas pelos empregadores. Este ano 1.103 organizações de 45 países, representando mais de 10 milhões de funcionários, responderam a pesquisa.   

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Deputado quer obrigatoriedade de seguro de vida para empregados

De Cajamar, SP.


O deputado federal Dr. Nechar (PP-SP) apresentou projeto de lei que obriga todas as empresas inscritas no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas do Ministério da Fazenda (CNPJ) a contratarem seguro de vida para seus empregados.


O texto também estabelece que "a concessão do seguro de vida ao funcionário dar-se-á obrigatoriamente mediante a intermediação de corretor de seguros devidamente habilitado". O parlamentar propõe ainda que as empresas figurem nas apólices como estipulantes.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Educação Financeira – Mulheres Primeiro


De Cajamar, SP.

      Agora que toda indústria de previdência complementar está preocupada com a educação financeira dos participantes é importante ressaltar que as mulheres precisam de mais ajuda no planejamento para a aposentadoria do que os homens.

     As razões são várias e simples: (i) as mulheres vivem, em média, mais do que os homens (até os 80 anos contra 74); (ii) trabalham ao longa da vida, em média, 12 anos a menos do que os homens, (iii) recebem salários 77% inferiores, em média, aos que são pagos para os homens, e (iv) as previsões indicam que o número de divórcios ,que já é alto, crescerá ainda mais.

   Como resultado desses e de outros fatores, uma associação de Washington-EUA (Women’s Institute for a Secure Retirement) estima que a renda média das mulheres após a aposentadoria seja equivalente a 58% da renda dos homens.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Projeto de lei em previdência entra na pauta do Congresso nos EUA

De Cajamar, SP.

Foi enviado ao Congresso americano na última terça-feira, 27 de outubro, um projeto de lei para aliviar temporariamente as regras que determinam o montante de contribuições que as empresas precisam fazer para os fundos de pensão para custear seus planos de previdência, abatidos pelas perdas nos mercados financeiros.

Sob as regras em vigor, muitas empresas teriam que dobrar suas contribuições para manter capitalizados seus planos de aposentadoria. “Isso prejudicaria tanto o aumento dos empregos como os investimentos de capital que são necessários nesse momento para o crescimento econômico", disse em uma declaração o Deputado Democrata Earl Pomeroy, responsável pelo projeto.


domingo, 1 de novembro de 2009

Planos CD em discussão nos EUA, logo após o pico da crise econômica. Porque ainda não no Brasil?

De Cajamar, SP.

A crise econômica global afetou o retorno dos investimentos e as economias acumuladas pelos empregados em seus planos de aposentadoria. A queda nos investimentos foi drástica nos EUA, mas menor aqui no Brasil.

Estima-se que em 2008 os americanos perderam cerca de ¼ de suas poupanças voltadas para a aposentadoria.

No Brasil, apesar de menor, houve perda também. Se a crise tivesse atrasado uns cinco anos, as perdas de patrimônio dos fundos de pensão e das seguradoras daqui teriam sido bem maiores.

Mas porque os planos CD estão sendo rediscutidos pelos americanos? Bem, vamos colocar esse assunto em contexto para poder entender.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cuidados na Portabilidade

Hora no Mundo?

--------------------------------------------------------------------------

Direitos autorais das informações deste blog

Licença Creative Commons
A obra Blog do Eder de Eder Carvalhaes da Costa e Silva foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em nkl2.blogspot.com.
Podem estar disponíveis permissões adicionais ao âmbito desta licença em http://nkl2.blogspot.com/.

Autorizações

As informações publicadas nesse blog estão acessíveis a qualquer usuário, mas não podem ser copiadas, baixadas ou reutilizadas para uso comercial. O uso, reprodução, modificação, distribuição, transmissão, exibição ou mera referência às informações aqui apresentadas para uso não-comercial, porém, sem a devida remissão à fonte e ao autor são proibidos e sujeitas as penalidades legais cabíveis. Autorizações para distribuição dessas informações poderão ser obtidas através de mensagem enviada para "eder@nkl2.com.br".



Código de Conduta

Com relação aos artigos (posts) do blog:
1. O espaço do blog é um espaço aberto a diálogos honestos
2. Artigos poderão ser corrigidos e a correção será marcada de maneira explícita
3. Não se discutirão finanças empresariais, segredos industriais, condições contratuais com parceiros, clientes ou fornecedores
4. Toda informação proveniente de terceiros será fornecida sem infração de direitos autorais e citando as fontes
5. Artigos e respostas deverão ser escritos de maneira respeitosa e cordial

Com relação aos comentários:
1. Comentários serão revisados depois de publicados - moderação a posteriori - no mais curto prazo possível
2. Conflitos de interese devem ser explicitados
3. Comentários devem ser escritos de maneira respeitosa e cordial. Não serão aceitos comentários que sejam spam, não apropriados ao contexto da dicussão, difamatórios, obscenos ou com qualquer violação dos termos de uso do blog
4. Críticas construtivas são bem vindas.




KISSMETRICS

 
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License.