domingo, 2 de março de 2014

Facebook atingido por ação judicial: Será o fim desse gigante das mídias sociais?

Deu nos EUA.

O Facebook, uma das mais populares mídias sociais com bilhões de usuários ao redor do mundo, acaba de ser atingido por uma ação civil judicial.
De acordo com o FT - Financial Times o motivo da medida judicial seria a sistemática busca que o Facebook faz no conteúdo das mensagens privadas postadas pelos usuários, para poder vender os dados para terceiros como anunciantes.

Todo o modelo de negócios do Facebook é baseado no monitoramento de tudo aquilo que seus usuários escrevem, indicam que gostam (like) e publicam, para poder vender essa informação para outras empresas.

Em princípio, não tem nada de errado no fato do Facebook usar nossos dados para fins comerciais. Afinal, o serviço é grátis e o Facebook precisa ganhar dinheiro de algum modo.

No entanto, a grande preocupação que todos temos é com a falta de transparência com a atividade de garimpagem de nossos dados feita pelo Facebook.

O Facebook tem sido criticado frequentemente por essa falta de transparência, mas agora dois usuários acharam que o Facebook foi longe demais. Matthew Campbell do Arkansas e Michael Hurley do Oregon entraram com uma ação civil pública em nome dos demais 166 milhões de usuários nos EUA.

A acusação é que o Facebook está violando a “Lei de Privacidade das Comunicações Eletrônicas” (Electronic Communications Privacy Act) quando rastreia e explora o conteúdo de mensagens privadas enviadas através da plataforma do Facebook, sem o consentimento prévio dos usuários.

O ponto aqui é que mensagens “privadas” são encaradas por muitos usuários exatamente dessa forma: privadas!

O Facebook, acusam os autores da ação, identifica os links de sites (URLs) contidos nas mensagens privadas e depois pesquisa esses sites para conhecer o perfil dos usuários.

Na acusação, Campbell e Hurley argumentam que: “Ao sinalizar aos usuários que o conteúdo das mensagens enviadas via Facebook é “privado” cria para o Facebook uma oportunidade tremendamente lucrativa, porque os usuários que acreditam estar se comunicando através de um serviço livre de vigilância são mais propensos a revelar fatos sobre si mesmos que jamais revelariam se soubessem que o conteúdo de suas mensagens está sendo monitorado” .

Um porta-voz do Faceboomk declarou ao Bloomberg que a acusação não tem mérito e que irão se defender vigorosamente. Claro que diriam isso.

O problema para o Facebook é achar o equilíbrio entre a oferta de um serviço aos clientes através de uma plataforma grátis de mídia social e o outro lado, obter retorno para os acionistas, especialmente lucro originado pela venda de dados e anúncios.

Respondendo a pergunta do título desse artigo: Não, a ação civil pública não será o fim do Facebook. Não obstante, trará à discussão a necessidade de maior transparência sobre a forma de utilização de nossos dados.

Todos nós temos a impressão de que o Facebook – assim como outras companhias incluindo o Google – tentam esconder a garimpagem e as atividades de análise que fazem em nossos dados, por meio de seus longos “Termos e Condições” com os quais a maioria das pessoas assina concordando e raramente lê até o final ou sequer entende com o que está concordando.

Talvez uma simples opção de “serviço pago” e “serviço gratuito”  seria uma boa saída. O que você acha? Você se sente incomodado com o Facebook explorando suas informações pessoais? Você pagaria por um serviço que garantisse sua privacidade?


Grande abraço,

Eder.

Fonte: Adaptado do artigo “Facebook Hit With Lawsuit: Could This Spell The End Of The Social Giant?”, escrito por Bernanrd Marr.

Crédito de Imagem: Shutterstock

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cuidados na Portabilidade

Hora no Mundo?

--------------------------------------------------------------------------

Direitos autorais das informações deste blog

Licença Creative Commons
A obra Blog do Eder de Eder Carvalhaes da Costa e Silva foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em nkl2.blogspot.com.
Podem estar disponíveis permissões adicionais ao âmbito desta licença em http://nkl2.blogspot.com/.

Autorizações

As informações publicadas nesse blog estão acessíveis a qualquer usuário, mas não podem ser copiadas, baixadas ou reutilizadas para uso comercial. O uso, reprodução, modificação, distribuição, transmissão, exibição ou mera referência às informações aqui apresentadas para uso não-comercial, porém, sem a devida remissão à fonte e ao autor são proibidos e sujeitas as penalidades legais cabíveis. Autorizações para distribuição dessas informações poderão ser obtidas através de mensagem enviada para "eder@nkl2.com.br".



Código de Conduta

Com relação aos artigos (posts) do blog:
1. O espaço do blog é um espaço aberto a diálogos honestos
2. Artigos poderão ser corrigidos e a correção será marcada de maneira explícita
3. Não se discutirão finanças empresariais, segredos industriais, condições contratuais com parceiros, clientes ou fornecedores
4. Toda informação proveniente de terceiros será fornecida sem infração de direitos autorais e citando as fontes
5. Artigos e respostas deverão ser escritos de maneira respeitosa e cordial

Com relação aos comentários:
1. Comentários serão revisados depois de publicados - moderação a posteriori - no mais curto prazo possível
2. Conflitos de interese devem ser explicitados
3. Comentários devem ser escritos de maneira respeitosa e cordial. Não serão aceitos comentários que sejam spam, não apropriados ao contexto da dicussão, difamatórios, obscenos ou com qualquer violação dos termos de uso do blog
4. Críticas construtivas são bem vindas.




KISSMETRICS

 
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License.