terça-feira, 9 de outubro de 2012

Psicologia Social & Previdência - 2ª Lição: O que fazer diante de baixos retornos dos investimentos de um fundo de pensão




De São Paulo, SP.


Dando continuidade às lições que podemos tirar dos estudos de Psicologia Social para melhorar a gestão de fundos de pensão, abordaremos aqui algo que pode ajudar os gestores a lidar com situações em que os investimentos de um plano de previdência enfrentam um desempenho ruim. Vamos a mais uma pesquisa.

Ressalte os pontos fortes, admitindo os pontos fracos

Será que é uma boa ideia sempre admitir seus erros e falhas? Afinal, as pessoas não gostam de reconhecer como elas realmente são, certo?

Estudos feitos pela Dra. Fiona Lee, especialista em Psicologia Social, mostram que sim, de fato, pode ser uma boa decisão estratégica reconhecer os seus pontos fracos.

A pesquisa que a Dra. Lee conduziu analisou empresas que admitiram suas falhas e qual efeito isso causou no preço das ações dessas empresas, negociadas em bolsa de valores.

Ela e seus colegas pesquisadores pediram para alguns estudantes lerem um de dois relatórios anuais fictícios, ambos os relatórios apresentando as razões pelas quais a respectiva empresa teve um mau desempenho no ano anterior.

O primeiro relatório dava mais ênfase às decisões estratégicas (erradas) como causa dos problemas, enquanto o segundo colocava toda a ênfase em eventos externos (cenário econômico, competição crescente etc.) como causadores do desempenho ruim.

Quais foram os resultados?

Os estudantes viram a primeira empresa de forma muito mais favorável do que a segunda.

Curiosamente, a Dra. Lee descobriu – após examinar centenas de argumentos semelhantes apresentados por 14 empresas no mundo real – que as empresas que admitiram seus erros estratégicos também foram as que tiveram, no ano seguinte ao dos problemas enfrentados, ações negociadas com os preços mais altos.

Em suas conclusões a Dra. Lee menciona que, ao admitir as falhas em áreas envolvendo decisões estratégicas, uma empresa mostra que ainda está no controle, a despeito de cometer erros.

Por outro lado, culpar forças externas, ainda que justificadamente (como costuma dizer meu chefe, dar desculpas verdadeiras), cria a sensação de que uma empresa não tem a capacidade de corrigir o problema, ou seja, que fica sem controle quando obstáculos surgem no caminho, simplesmente buscando desculpas para justificar a performance ruim.

Lição: Os clientes continuam sem interesse em que você partilhe com eles detalhes irrelevantes do negócio. Mas, admitir falhas e erros em setores importantes, de forma honesta, ajuda seus clientes a entenderem que você ainda está no comando, tem total controle da situação, sabe o que fazer para corrigir o problema e não está inclinado a ficar se escondendo atrás de desculpas esfarrapas!

Nessa nova era de juros baixos e busca de retornos com maiores riscos, em que estão entrando os investidores institucionais aqui no Brasil, como é o caso dos fundos de pensão, diante de eventuais baixos retornos dos investimentos (algo que poderá ocorrer com mais frequência, ainda que circunstancialmente, daqui para a frente) será melhor reconhecer o problema de forma honesta perante os participantes dos planos de previdência complementar e mostrar o que está sendo feito para superá-lo...


Forte Abraço,
Eder.


Fonte: Adaptado do artigo “7 Social Psychology Studies to Help You Convert Prospects into Paying Customers”, escrito por Gregory Ciotti. Crédito de Imagem: http://dropsdecarreira.com.br/blog/wp-content/uploads/2012/05/fotolia_10265039_xs.jpg

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cuidados na Portabilidade

Hora no Mundo?

--------------------------------------------------------------------------

Direitos autorais das informações deste blog

Licença Creative Commons
A obra Blog do Eder de Eder Carvalhaes da Costa e Silva foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em nkl2.blogspot.com.
Podem estar disponíveis permissões adicionais ao âmbito desta licença em http://nkl2.blogspot.com/.

Autorizações

As informações publicadas nesse blog estão acessíveis a qualquer usuário, mas não podem ser copiadas, baixadas ou reutilizadas para uso comercial. O uso, reprodução, modificação, distribuição, transmissão, exibição ou mera referência às informações aqui apresentadas para uso não-comercial, porém, sem a devida remissão à fonte e ao autor são proibidos e sujeitas as penalidades legais cabíveis. Autorizações para distribuição dessas informações poderão ser obtidas através de mensagem enviada para "eder@nkl2.com.br".



Código de Conduta

Com relação aos artigos (posts) do blog:
1. O espaço do blog é um espaço aberto a diálogos honestos
2. Artigos poderão ser corrigidos e a correção será marcada de maneira explícita
3. Não se discutirão finanças empresariais, segredos industriais, condições contratuais com parceiros, clientes ou fornecedores
4. Toda informação proveniente de terceiros será fornecida sem infração de direitos autorais e citando as fontes
5. Artigos e respostas deverão ser escritos de maneira respeitosa e cordial

Com relação aos comentários:
1. Comentários serão revisados depois de publicados - moderação a posteriori - no mais curto prazo possível
2. Conflitos de interese devem ser explicitados
3. Comentários devem ser escritos de maneira respeitosa e cordial. Não serão aceitos comentários que sejam spam, não apropriados ao contexto da dicussão, difamatórios, obscenos ou com qualquer violação dos termos de uso do blog
4. Críticas construtivas são bem vindas.




KISSMETRICS

 
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License.