terça-feira, 4 de agosto de 2009

General Motors e a Troca da Liderança de Recursos Humanos

De São Paulo, SP


A executiva número um de recursos humanos da General Motors, Katy Barclay, 53, está sendo afastada, informou a montadora na quinta-feira dia 30 de julho. Será substituída a partir de 1º de outubro por Mary Barra, 47, que trabalhou com o antigo CEO da companhia, Rick Wagoner (com passagem pelo Brasil) e tem vasta experiência no setor de montadoras de veículos automotores.


A medida surge apenas algumas semanas depois da nova GM ter emergido da concordata e procura mudar uma cultura corporativa burocrática e ultrapassada. Essa mudança completa a reestruturação da alta direção da GM, que desde o ano passado reduziu o quadro de empregados de 61 mil para 40 mil.


Katy Barclay era Vice-Presidente Global de RH desde 1998 e seu primeiro emprego na área de RH de uma montadora foi na própria GM, em 1978.


“Ela é uma dentre os mesmos executivos seniores que foram responsáveis pela destruição da companhia” declarou Rob Kleinbaum, Diretor Executivo da Rak & Company, uma empresa de consultoria que atua junto a fabricantes de veículos automotores. “Ela é responsável pelo que aconteceu e deve ser responsabilizada por isso”, disse ele.


Já Mary Barra é a Vice-Presidente Global de Engenharia de Manufatura da GM desde 2008. Trabalha na companhia desde 1980 onde ocupou posições nas áreas de engenharia, manufatura e comunicação. Foi responsável, também, pelo Centro de Montagem da fábrica de Detroit Hamtramck.


Indicar uma engenheira com pouca experiência em recursos humanos para líder máxima dessa área, sugere que a empresa pretende difundir os princípios de melhoria continua e eficiência operacional.


“É um sinal positivo que queiram fazer mudanças profundas em RH e não queiram trazer ninguém da comunidade de RH”, complementou Kleinbaum.


O novo CEO Fritz Henderson estabeleceu como uma das principais prioridades a mudança de cultura da companhia. Em um post colocado no blog da empresa em junho passado, logo após o pedido de concordara, Henderson escreveu, “É importante lembrar que a reinvenção da GM precisa começar de dentro da própria GM e todos nós precisamos ser parte do processo”.


Henderson, então, criou uma equipe para cuidar das questões culturais “como focar nas novas prioridades em clientes\produtos, velocidade, assunção de riscos e responsabilidades”, conforme escreveu em um memorando interno aos empregados. Chris Oster, na seqüência, foi apontado como o líder que ficará responsável pelas mudanças organizacionais (Change Management) e portanto, pela nova cultura corporativa.


Uma semana depois de comunicar essas mudanças, a GM divulgou que será eliminado o assento de recursos humanos na proverbial mesa de líderes da companhia. A empresa substituiu a Diretoria de Produtos Automotivos e a Diretoria de Estratégias Automotivas, nas quais Barclay ocupava um assento, por um novo Comitê Executivo de Liderança composto por nove membros. O comitê agora reduzido é composto de executivos oriundos das unidades de marketing, manufatura, finanças, relações trabalhistas, planejamento corporativo, vendas e cadeia de suprimentos.


Barra se reportará diretamente ao CEO Fritz Henderson, informou o porta-voz da empresa.


O que está acontecendo com a GM nos faz pensar em dois pontos. Primeiro, corrobora o resultado da pesquisa que mencionei aqui no blog em julho passado, indicando que os executivos de RH estão perdendo espaço (não ganhando) nas decisões estratégicas das empresas. Segundo, levanta a lebre da responsabilização dos altos executivos das empresas, cujas decisões erradas ceifam empregos, destroem empresas e podem até afetar a economia dos países como um todo.


Forte abraço,


Eder.



Fonte: WorForce Management

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cuidados na Portabilidade

Hora no Mundo?

--------------------------------------------------------------------------

Direitos autorais das informações deste blog

Licença Creative Commons
A obra Blog do Eder de Eder Carvalhaes da Costa e Silva foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em nkl2.blogspot.com.
Podem estar disponíveis permissões adicionais ao âmbito desta licença em http://nkl2.blogspot.com/.

Autorizações

As informações publicadas nesse blog estão acessíveis a qualquer usuário, mas não podem ser copiadas, baixadas ou reutilizadas para uso comercial. O uso, reprodução, modificação, distribuição, transmissão, exibição ou mera referência às informações aqui apresentadas para uso não-comercial, porém, sem a devida remissão à fonte e ao autor são proibidos e sujeitas as penalidades legais cabíveis. Autorizações para distribuição dessas informações poderão ser obtidas através de mensagem enviada para "eder@nkl2.com.br".



Código de Conduta

Com relação aos artigos (posts) do blog:
1. O espaço do blog é um espaço aberto a diálogos honestos
2. Artigos poderão ser corrigidos e a correção será marcada de maneira explícita
3. Não se discutirão finanças empresariais, segredos industriais, condições contratuais com parceiros, clientes ou fornecedores
4. Toda informação proveniente de terceiros será fornecida sem infração de direitos autorais e citando as fontes
5. Artigos e respostas deverão ser escritos de maneira respeitosa e cordial

Com relação aos comentários:
1. Comentários serão revisados depois de publicados - moderação a posteriori - no mais curto prazo possível
2. Conflitos de interese devem ser explicitados
3. Comentários devem ser escritos de maneira respeitosa e cordial. Não serão aceitos comentários que sejam spam, não apropriados ao contexto da dicussão, difamatórios, obscenos ou com qualquer violação dos termos de uso do blog
4. Críticas construtivas são bem vindas.




KISSMETRICS

 
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License.