sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Monkeynomics - Porque a educação financeira não consegue mudar certas escolhas econômicas que fazemos

De São Paulo, SP.

Cientistas sociais estão aprendendo que a mairoira de nós, quando colocada diante de certas situações comete consistentemente erros muito específicos. Erros que não apenas são previsíveis, mas que tornamos a repetir muitas e muitas vezes, mesmo tendo recebido um feedback negativo.

Cometemos esses erros porque nossa mente foi contruída para agir dessa maneira, algo que permaneceu imutável mesmo diante da natureza evolucionária. Ou seja, temos deficiências e limitações de origem que não podem ser evitadas, mas que precisamos reconhecer se quisermos melhorar.

Porém, o homem é a única espécie que se recusa a reconhecer o que ele realmente é. A vaidade e o sentimento de superioridade que caracterizam nossa espécie dificultam qualquer mudança.

A Doutora Laurie Santos é uma Professora Assistente de Psicologia na Universidade de Yale – EUA. Sua pesquisa une a biologia evolucionária, a psicologia desenvolvimentista e a neurociência cognitiva ao explorar a origem evolucionária da mente humana.

Ela conduziu uma série de experiências comparando as habilidades cognitivas de humanos com a de primatas não-humanos e mostrou que nosso viés de aversão a perda também é encontrado em macacos cuja origem remonta há 35 milhões de anos.

Laurie estudou ao longo dos últimos dois anos as raízes da irracionalidade humana, observando como nossos parentes primatas tomam decisões, e mostrou que algumas das escolhas tolas que fazemos, os macacos também fazem, espelhando nossa irracionalidade.

Ela treinou macacos-prego (capuchin monkeys) a usarem uma “moeda” para comprar alimentos em um “mercado”. Surpreendentemente, os macacos se comportaram da mesma forma que os humanos, comprando e vendendo comida, fazendo escolhas menos arriscadas, às vezes irracionais, não poupando e até roubando moedas uns dos outros...

Nossa mente é programada para agir de forma diferente quando confrontada com o risco de ganho e com o risco de perda. Os humanos posuem uma aversão natural ao risco que envolve algum ganho, mas um verdadeiro pavor ao risco que envolve perdas. Veja os exemplos:

As pessoas tendem a escolher a alternativa em vermelho por duas razões: (i) o ser humano tem dificuldade em raciocinar em termos relativos e faz comparações em termos absolutos; e (ii) temos maior aversão à perda. Essas mesmas características foram observadas nos macacos.

Porque isso é tão relevante? Simplesmente porque esse erro em nossa programação nos faz assumir mais riscos em situações em que as escolhas envolvem perdas. Esse problema se manifesta, por exemplo, quando:

• a bolsa de valores cai e seguramos ações em nossas mãos por mais tempo do que deveríamos, para não perdermos; ou
• o mercado imobiliário despenca e relutamos em vender a casa para não incorporar a perda

Pense nisso na próxima vez que for decidir onde investir as contribuições que você faz para seu plano de previdência complementar. Lembre-se que os programas de educação financeira não são capazes de mudar isso, pois é um erro de programação do ser humano....

Veja o video resumido no final desse "post". O primeiro é a versão longa, com cerca de 20 minutos de duração. O segundo é uma versão curta, com aproximadamente 10 minutos. Infelizmente estão em Inglês e não possuem legendas em Português. Desculpem-me.

Abraço,

Eder.


Fonte: Brightness.com / Thesituationist.wordpress.com


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cuidados na Portabilidade

Hora no Mundo?

--------------------------------------------------------------------------

Direitos autorais das informações deste blog

Licença Creative Commons
A obra Blog do Eder de Eder Carvalhaes da Costa e Silva foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em nkl2.blogspot.com.
Podem estar disponíveis permissões adicionais ao âmbito desta licença em http://nkl2.blogspot.com/.

Autorizações

As informações publicadas nesse blog estão acessíveis a qualquer usuário, mas não podem ser copiadas, baixadas ou reutilizadas para uso comercial. O uso, reprodução, modificação, distribuição, transmissão, exibição ou mera referência às informações aqui apresentadas para uso não-comercial, porém, sem a devida remissão à fonte e ao autor são proibidos e sujeitas as penalidades legais cabíveis. Autorizações para distribuição dessas informações poderão ser obtidas através de mensagem enviada para "eder@nkl2.com.br".



Código de Conduta

Com relação aos artigos (posts) do blog:
1. O espaço do blog é um espaço aberto a diálogos honestos
2. Artigos poderão ser corrigidos e a correção será marcada de maneira explícita
3. Não se discutirão finanças empresariais, segredos industriais, condições contratuais com parceiros, clientes ou fornecedores
4. Toda informação proveniente de terceiros será fornecida sem infração de direitos autorais e citando as fontes
5. Artigos e respostas deverão ser escritos de maneira respeitosa e cordial

Com relação aos comentários:
1. Comentários serão revisados depois de publicados - moderação a posteriori - no mais curto prazo possível
2. Conflitos de interese devem ser explicitados
3. Comentários devem ser escritos de maneira respeitosa e cordial. Não serão aceitos comentários que sejam spam, não apropriados ao contexto da dicussão, difamatórios, obscenos ou com qualquer violação dos termos de uso do blog
4. Críticas construtivas são bem vindas.




KISSMETRICS

 
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License.