segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Não decida sobre previdência complementar se você dormiu pouco: a falta de sono aumenta a chance de decisões arriscadas

De São Paulo, SP

Aumento das expectativas por recompensa e baixa percepção de risco – é à isso que a falta de sono parece induzir conforme mostra estudo sobre a tomada de decisões durante jogos de azar.

Para entender como funciona o cérebro quando um indivíduo sob o estado de privação de sono é submetido a tomada de decisões arriscadas, Vinod Venkatraman e seus colegas da Duke University fizeram alguns experimentos.

Através de Imagens de Resonância Magnética Funcional (fMRI), eles mediram a resposta hemodinâmica relacionada a atividade neural do cérebro de voluntários saudáveis.

Usaram 26 adultos destros com idade média de 21, 3 anos no primeiro experimento e 13 com idade média de 21,7 anos no segundo. Os voluntários foram privados de sono por 24 horas e submetidos a tomadas de decisões em jogos de azar que envolviam potencial de perdas . No Experimento 1 foram avaliadas as respostas neurais envolvendo a tomada de decisões face às respectivas recompensas. No Experimento 2, de controle, foram avalidas apenas as reações às recompensas, sem envolver a decisão do próprio participante.

Os autores descobriram que uma área do cérebro envolvida com a antecipação de recompensas (nucleus accumbens, na figura abaixo) se torna seletivamente mais ativa quando são tomadas decisões envolvendo situações de alto risco-alta recompensa em condições de privação de sono.

Descobriram, também, que não aumenta a quantidade de decisões de alto risco com a falta de sono, mas que cresce a expectativa do indivíduo ser recompensado por ter feito um jogo de alto risco.
 
Em outras palavras, após a privação de sono as escolhas envolvendo riscos relativamente mais altos são acompanhadas de uma expectativa por maiores recompensas pela decisão mais arriscada que foi tomada.
 
Junto com essas descobertas, observaram que havia uma resposta atenuada com relação a perdas na região do cérebro responsável por avaliar a significância emocional de um evento (Insula, na figura abaixo). Esse resultado indicando uma reação menor face à perdas também se mostrou verdadeiro no experimento de controle, quando foram mostrados aos voluntários os resultados da escolha de um computador, i.e., sem envolver a decisão da própria pessoa.
 

De acordo com os autores do estudo, a descoberta se soma aos resultados de outra pesquisa que demonstrou recentemente que pessoas privadas de sono escolhem apostas de alto-risco e demonstram preocupação reduzida com as consequências negativas de suas escolhas.
 
Enquanto pessoas descansadas evitam apostas de alto-risco e fazem apostas vantajosas, indivíduos privados de sono tendem a continuar fazendo apostas muito arriscadas na medida em que o jogo progride.
 
Michael W.L. Chee, um dos autores do estudo, notou que as escolhas por apostas desvantajosas não eram realmente feitas, mas que o cérebro mostrava padrões de resposta sugerindo que o próximo passo iria nessa direção.”O valor agregado dos exames de imagem do cérebro é justamente permitir potencialmente antecipar a probabilidade de se tomar decisões desvantajosas”, disse Chee.
 
“Muitos de nós conhecemos pessoas que ficaram acordadas a noite toda numa mesa de jogo, assumindo riscos loucos que não faziam sentido e que perderam mais do que tinham porque não pararam na hora que deveriam”, completou.
 
“Entender porque fazemos escolhas ruins quando privados de sono é importante não apenas por causa do número crescente de pessoas afetadas pelo problema, mas também porque existem hoje oportunidades de se incorrer em prejuízos sem precedentes através de meios como jogos de azar. Esse trabalho é um dentre muitos avaliando a correlação entre as reações do cérebro e a tomada de decisões, mas é o primeiro a aplicar tais métodos a indíviduos privados de sono”, finalizou.
 
Conclusão, esse estudo sugere que a privação do sono impõe uma dupla ameaça para uma tomada de decisões competente em situações que envolvem riscos.
 
Portanto, se você anda trabalhando muito e dormindo pouco, espere até poder tirar férias e ficar bastante descandado antes de transferir dinheiro de um fundo de renda fixa para outro de renda variável no seu plano de contribuições definidas, seja um PGBL, um VGBL ou um plano num fundo de pensão. Tudo indica ser esse um conselho sábio......
 
Abraço,
Eder.

Fonte: Adaptado de artigo de Elmer Rich III – Rich & Co.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cuidados na Portabilidade

Hora no Mundo?

--------------------------------------------------------------------------

Direitos autorais das informações deste blog

Licença Creative Commons
A obra Blog do Eder de Eder Carvalhaes da Costa e Silva foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em nkl2.blogspot.com.
Podem estar disponíveis permissões adicionais ao âmbito desta licença em http://nkl2.blogspot.com/.

Autorizações

As informações publicadas nesse blog estão acessíveis a qualquer usuário, mas não podem ser copiadas, baixadas ou reutilizadas para uso comercial. O uso, reprodução, modificação, distribuição, transmissão, exibição ou mera referência às informações aqui apresentadas para uso não-comercial, porém, sem a devida remissão à fonte e ao autor são proibidos e sujeitas as penalidades legais cabíveis. Autorizações para distribuição dessas informações poderão ser obtidas através de mensagem enviada para "eder@nkl2.com.br".



Código de Conduta

Com relação aos artigos (posts) do blog:
1. O espaço do blog é um espaço aberto a diálogos honestos
2. Artigos poderão ser corrigidos e a correção será marcada de maneira explícita
3. Não se discutirão finanças empresariais, segredos industriais, condições contratuais com parceiros, clientes ou fornecedores
4. Toda informação proveniente de terceiros será fornecida sem infração de direitos autorais e citando as fontes
5. Artigos e respostas deverão ser escritos de maneira respeitosa e cordial

Com relação aos comentários:
1. Comentários serão revisados depois de publicados - moderação a posteriori - no mais curto prazo possível
2. Conflitos de interese devem ser explicitados
3. Comentários devem ser escritos de maneira respeitosa e cordial. Não serão aceitos comentários que sejam spam, não apropriados ao contexto da dicussão, difamatórios, obscenos ou com qualquer violação dos termos de uso do blog
4. Críticas construtivas são bem vindas.




KISSMETRICS

 
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License.