terça-feira, 28 de setembro de 2010

A força da ignorância – Usando Tom Sawyer para convencer os jovens a poupar para a aposentadoria


De São Paulo, SP.

Se o desespero é a mãe da inovação, então a ignorância deve ser o pai. Nos estágios iniciais de um novo negócio, a proteção contra influências externas pode ser um estímulo poderoso para a criatividade e inovação.

Por quê? Pelo mesmo motivo que as idéias mais criativas e empreendedoras surgem, com frequência, por iniciativa de pessoas mais jovens.

Sabedoria e experiência ajudam uma empresa a crescer e a se manter, mas gerar novas idéias requer uma certa dose de ingenuidade. No contexto do empreendedorismo e geração de idéias, ignorância equivale a mente aberta.

Uma mente vazia é uma mente aberta – vazia de viés, vazia de experiências passadas e vazia de críticas externas. Estar protegido de influências externas permite que dois traços empreendedores vigorem: criatividade e convicção. O primeiro é o mais importante nos estágios das grandes definições iniciais de uma empresa e esse último é vital para mobilizar a equipe para realizar as tarefas, com excelência.

Melhor geração de idéias

Existem dois tipos de empreendedores bem sucedidos: (i) aqueles que, cientes das limitações, enfrentam as dificuldades e como resultado se tornam mais criativos; e (ii) aqueles que não tem conhecimento de suas dificuldades nem da realidade externa e por isso, geram idéias livremente. 

O do segundo tipo são especialmente capazes de desenvolver uma paixão fanática pelas suas idéias. Se você conseguir libertar sua mente das barreiras e das opiniões externas, novas idéias fluirão mais rápido e você se tornará mais acertivo nas suas ações. Trabalhar na geração de idéias com otimismo incontrolável, dá chance para o surgimento de novas formas de pensar.

Melhor realização através da convicção

Uma execução bem sucedida é devida em grande parte à priorização racional e um planejamento cuidadoso. Mas, se a excelência na execução tem um espírito, sua energia provêm da convicção. Alinhar as pessoas a uma idéia requer uma crença absoluta na visão de quem está por trás dela. É mais fácil ter essa convicção, obviamente, quando você não sabe das milhares de maneiras que uma idéia pode dar errado e falhar. Ninguém perde o sono com algo que desconhece!

A ignorância promove uma convicção livre de medos, que inspira e motiva os membros da equipe responsáveis pela execução. Empreendedores sabem que entram em situações onde as estatísticas lhe são desfavoráveis, mas a racionalidade é suplantada pela convicção que eles tem na possibilidade de sucesso.

A convicção é altamenhte contagiosa e as pessoas que a “pegam” podem e irão executar uma idéia com maior intensidade e senso de objetividade dos respectivos papéis. Abraçar a ignorância de alguém não sugere que este deva permanecer ignorante para sempre.

A chave é saber reconhecer os momentos críticos da trajetória de um negócio, nos quais as idéias devem ser tratadas como uma “folha em branco”.

Na fase de concepção do negócio e em determinados pontos de inflecção no crescimento, o tipo certo de ignorância é sempre benéfico...

Tom Sawyer e a poupança dos jovens para a aposentadoria

Qual a relação disso com a poupança dos jovens para a aposentadoria? Bem, podemos ilustrar essa relação com uma passagem das “As Aventuras de Tom Sawyer”, que mostra o poder dos jovens quando são convencidos de algo.

Tom Sawyer é a personagem principal dos livros infantis escritos por Mark Twain (1835-1910), considerado o pai da literatura americana moderna.

Ele é um garoto que vive com a tia Polly e o irmão Sidney numa pequena cidade nas margens do rio Mississippi, nos Estados Unidos da América, no século XIX. Esperto, Tom e seu amigo Huckleberry Finn metem-se nas mais incríveis peripécias.

Numa das histórias, a tia Polly pede que Tom pinte a cerca de madeira ao redor da casa, antes de ir brincar com os amigos. Uma tarefa certamente chata para garotos de 12 anos, para quem a diversão sempre vem antes da obrigação.

Tom, então, começa a pintar a cerca e a cantarolar bem alto, como se estivesse a fazer algo super divertido e prazeroso. Os amigos dele começam a chegar e o chamam para brincar, mas Tom diz que não quer ir porque já está se divertindo muito.

Os colegas, com certa inveja, pedem para Tom deixá-los a pintar um pouco a cerca. Ele os deixa pintar, mas começa a cobrar dos amigos, afinal, está proporcionando um prazer a todos. No final, Tom fica apenas olhando vários de seus amigos pintando a cerca e embolsa uma grana inusitada.

Convencer os jovens a poupar para a aposentadoria não é um desafio muito diferente disso. Os jovens tem a mente aberta, sem o preconceito dos mais velhos de que economizar é coisa chata e deve ser deixada para depois.

Então, se o ato de poupar para a aposentadoria lhes for apresentado como algo “divertido”, eles não só pouparão, como também ajudarão a convencer os amigos.

Forte abraço,
Eder



Fonte: Adaptado do artigo "The Power of Ignorance", publicado na Harvard Business Review por Anthony Tjan

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cuidados na Portabilidade

Hora no Mundo?

--------------------------------------------------------------------------

Direitos autorais das informações deste blog

Licença Creative Commons
A obra Blog do Eder de Eder Carvalhaes da Costa e Silva foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em nkl2.blogspot.com.
Podem estar disponíveis permissões adicionais ao âmbito desta licença em http://nkl2.blogspot.com/.

Autorizações

As informações publicadas nesse blog estão acessíveis a qualquer usuário, mas não podem ser copiadas, baixadas ou reutilizadas para uso comercial. O uso, reprodução, modificação, distribuição, transmissão, exibição ou mera referência às informações aqui apresentadas para uso não-comercial, porém, sem a devida remissão à fonte e ao autor são proibidos e sujeitas as penalidades legais cabíveis. Autorizações para distribuição dessas informações poderão ser obtidas através de mensagem enviada para "eder@nkl2.com.br".



Código de Conduta

Com relação aos artigos (posts) do blog:
1. O espaço do blog é um espaço aberto a diálogos honestos
2. Artigos poderão ser corrigidos e a correção será marcada de maneira explícita
3. Não se discutirão finanças empresariais, segredos industriais, condições contratuais com parceiros, clientes ou fornecedores
4. Toda informação proveniente de terceiros será fornecida sem infração de direitos autorais e citando as fontes
5. Artigos e respostas deverão ser escritos de maneira respeitosa e cordial

Com relação aos comentários:
1. Comentários serão revisados depois de publicados - moderação a posteriori - no mais curto prazo possível
2. Conflitos de interese devem ser explicitados
3. Comentários devem ser escritos de maneira respeitosa e cordial. Não serão aceitos comentários que sejam spam, não apropriados ao contexto da dicussão, difamatórios, obscenos ou com qualquer violação dos termos de uso do blog
4. Críticas construtivas são bem vindas.




KISSMETRICS

 
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License.