sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Antes de divulgar o plano de previdência complementar da sua empresa para os novos empregados, sirva um cafezinho…

De São Paulo, SP.

Noventa e sete por cento dos brasileiros consome café diariamente, segundo o Diretor Executivo da ABIC – Associação Brasileira da Indústria de Café, Nathan Herzkowicz. Nos EUA e Inglaterra 80% dos adultos são consumidores moderados de cafeína.

De todos os efeitos que a cafeína causa sobre nossas mentes, como aumento do estado de atenção, vigília e cognição, talvez o menos conhecido seja a tendência de nos tornar mais suscetíveis a persuasão.

Foi isso que demonstrou um estudo feito em 2005 por Pearl Martin e seus colegas da University of Queensland – Austrália.

A pesquisa tentou convencer os voluntários que participaram do experimento a mudar de idéia sobre o controverso conceito da eutanásia.

Os voluntários foram escolhidos dentre aqueles que concordavam com a legalização da eutanásia e os pesquisadores lhes disseram que queriam saber se eles poderiam ser persuadidos a pensar diferentemente.

Antes de se tentar fazê-los mudar de idéia, metade dos participantes recebeu doses moderadas de cafeína, enquanto a outra metade tomou um placebo.

Nota: Placebo: cápsulas desprovidas de substâncias terapêuticas ou contendo produtos conhecidamente inertes e inócuos, que são administrados a grupos de cobaias humanas ou animais para comparar o efeito da sugestão no tratamento de doenças (Wikipidia)

No dois grupos de participantes, nem os pesquisadores nem os voluntários sabiam quem havia tomado o quê. Então, lhes foram fornecidos seis artigos com argumentos contrários a eutanásia.

Após a leitura, quando perguntados sobre sua atitude em relação a eutanásia, aqueles que haviam ingerido cafeína foram mais influenciados pela mensagem persuasiva do que os que tomaram o placebo.

Na seqüência, os participantes foram questionados sobre sua posição em relação ao aborto, opinião que segundo os pesquisadores deveria sofrer influência indireta da primeira pergunta, já que alguém que desaprova a eutanásia tende a não concordar com o aborto.

E foi exatamente o que se verificou. A mensagem persuasiva havia se disseminado, alcançando uma idéia correlacionada e o efeito foi mais forte dentre os que haviam consumido cafeína.

Mas qual é a explicação? Porque a cafeína, afinal, nos torna mais suscetíveis a persuasão?

A razão é simples. Muitas das mensagens persuasivas nos passam desapercebidas porque na maioria das vezes não estamos prestando muita atenção para elas.

Nossas mentes se distraem facilmente e nós preferimos não pensar demais sobre as coisas, a menos que isso seja inevitável.

Ao aumentar nosso estado de atenção, a cafeína nos faz processar mais detalhadamente as mensagens que chegam ao nosso cérebro, levando potencialmente a uma maior persuasão.

Então tome cuidado, aquele café todo que você toma não está apenas lhe tirando o sono. Está tornando-o mais suscetível a ser influenciado, mesmo que seja apenas por aumentar seu estado de atenção.    

Se o pessoal de RH não está conseguindo convencer os novos admitidos a aderir ao plano de previdência complementar oferecido pela sua empresa, considere oferecer um expresso antes da palestra de divulgação....

Forte abraço,  
Eder.

Fonte: Adaptado do artigo “Caffeine Makes Us Easier to Persuade”, escrito no PsyBlog.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cuidados na Portabilidade

Hora no Mundo?

--------------------------------------------------------------------------

Direitos autorais das informações deste blog

Licença Creative Commons
A obra Blog do Eder de Eder Carvalhaes da Costa e Silva foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em nkl2.blogspot.com.
Podem estar disponíveis permissões adicionais ao âmbito desta licença em http://nkl2.blogspot.com/.

Autorizações

As informações publicadas nesse blog estão acessíveis a qualquer usuário, mas não podem ser copiadas, baixadas ou reutilizadas para uso comercial. O uso, reprodução, modificação, distribuição, transmissão, exibição ou mera referência às informações aqui apresentadas para uso não-comercial, porém, sem a devida remissão à fonte e ao autor são proibidos e sujeitas as penalidades legais cabíveis. Autorizações para distribuição dessas informações poderão ser obtidas através de mensagem enviada para "eder@nkl2.com.br".



Código de Conduta

Com relação aos artigos (posts) do blog:
1. O espaço do blog é um espaço aberto a diálogos honestos
2. Artigos poderão ser corrigidos e a correção será marcada de maneira explícita
3. Não se discutirão finanças empresariais, segredos industriais, condições contratuais com parceiros, clientes ou fornecedores
4. Toda informação proveniente de terceiros será fornecida sem infração de direitos autorais e citando as fontes
5. Artigos e respostas deverão ser escritos de maneira respeitosa e cordial

Com relação aos comentários:
1. Comentários serão revisados depois de publicados - moderação a posteriori - no mais curto prazo possível
2. Conflitos de interese devem ser explicitados
3. Comentários devem ser escritos de maneira respeitosa e cordial. Não serão aceitos comentários que sejam spam, não apropriados ao contexto da dicussão, difamatórios, obscenos ou com qualquer violação dos termos de uso do blog
4. Críticas construtivas são bem vindas.




KISSMETRICS

 
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License.